Vasinhos

Vasinhos

 

O que é?

 

São pequenos vasos vermelhos ou arroxeados que se dilatam e marcam a pele. Seu nome correto é telangiectasia, medem menos que um milímetro e estão localizados na camada mais superficial da pele, ou seja, na derme.

 

img3-a

 

É um problema estético, já que os vasinhos não se transformam em varizes, entretanto a presença de vasinhos pode indicar que veias maiores não andam bem e que o paciente necessitará de um tratamento mais abrangente do que apenas cuidar das telangiectasias. Essas veias comprometidas podem ser as varizes propriamente ditas (discutidas no ícone Varizes) ou podem ser as veias nutrícias, que são veias conectadas aos vasinhos da região e que aumentam a pressão e a quantidade de sangue fornecida a eles, provocando sua dilatação e perpetuação. Sua identificação permite que elas sejam tratadas a fim de um resultado estético mais duradouro.

 

img3-a

 

Por isso, é recomendada a procura de um Cirurgião Vascular para um exame mais detalhado antes de iniciar qualquer tratamento estético.

 

Causa

 

O principal fator para o aparecimento de vasinhos e varizes é a hereditariedade.
Em mulheres com tendência, o excesso de peso pode agravar o problema, pois sobrecarrega as veias.
Os vasinhos podem aparecer em qualquer fase da vida. Em geral, ocorre nas variações hormonais como na adolescência, na gestação, na menopausa ou no uso de hormônios como anticoncepcionais e reposição hormonal. Os hormônios femininos relaxam os vasos sanguíneos que se dilatam e podem ficar visíveis. Esse é um dos motivos que as mulheres apresentam mais essa doença do que os homens.

 

Sintomas

 

Os vasinhos, diferentemente das varizes, não causam sintomas como inchaço e dor nas pernas. Algumas mulheres relatam ardência no local das telangiectasias, especialmente no período pré-menstrual, mas de baixa intensidade.

 

Diagnóstico

 

O diagnóstico é pelo exame físico, porém os vasinhos podem estar associados a veias nutrícias que não são visíveis a olho nu nem ao toque. Nestes casos, alguns equipamentos que utilizam realidade aumentada por transiluminação ajudam na identificação de veias nutrícias.

 

img3-a

 

O médico também pode solicitar um ultrassom doppler, mas a finalidade maior deste exame é mapear o sistema venoso e identificar algum problema não estético, como o comprometimento das veias safenas, que esteja predispondo o surgimento dos vasinhos. As veias nutrícias podem estar tão próximas da superfície da pele que não são captadas pelo ultrassom doppler.

 

Tratamento

 

Uma vez que eles aparecem, os vasinhos vão continuar lá até que você resolva secá-los, mas certas medidas podem evitar que surjam problemas em veias maiores que se manifestam como vasinhos. Os exercícios físicos beneficiam a circulação sanguínea, tonificando as veias e dificultando a dilatação delas; o uso de meias elásticas também auxilia na prevenção dessa dilatação.
O tratamento de escolha para tratar os vasinhos nas pernas é a escleroterapia, chamada popularmente de “aplicação”. É uma injeção de substância irritante diretamente no interior do vaso, causando inflamação e posterior absorção pelo organismo.
O número de sessões a serem feitas vai depender da quantidade de vasinhos e da resposta do organismo de cada um. Em geral, uma sessão é definida pela quantidade de substância a ser injetada.

 

img3-a

 

O tratamento eficaz dos vasinhos associados a veias nutrícias deve englobar a destruição dessas veias, seja com a injeção de substâncias químicas, seja com sua remoção por meio da microcirurgia.

 

img3-a

 

O melhor tratamento para cada caso será definido em comum acordo com o seu Cirurgião Vascular.

 

img3-a