Hematomas

Médico de Veia

Telemedicina Barão Vascular

Consulta online via Telemedicina. Praticidade e comodidade para quem está fora da cidade de São Paulo.
Excelência no cuidado sem sair de casa.
Tranquilidade para você e sua família.

Hematomas

Hematoma é sangue fora do vaso. Geralmente é causado por um rompimento de um vaso sanguíneo espontaneamente, acidentalmente ou durante um procedimento cirúrgico. Pode ocorrer em qualquer parte do corpo, incluindo o cérebro. A maioria dos hematomas são pequenos e desaparecem por conta própria.

Tratamento artéria poplítea

O que é Hematoma?

Hematoma é um acúmulo de sangue fora do vaso. Pode acontecer em qualquer parte do corpo, porém, são mais comuns nas pernas e nos braços. Na medicina, usamos também o termo equimose para descrever esse extravasamento de sangue, o que diferencia um do outro é o calibre e a profundidade dos vasos traumatizados: na equimose, ocorre rompimento de vasos sanguíneos menores e mais superficiais, e no hematoma, ocorre rompimento de vasos mais calibrosos e mais profundos, chegando a causar um abaulamento e dor local.

O que é Hematoma?

Em geral, os hematomas e equimoses param de crescer sozinhos e de maneira rápida, sem que precisemos realizar qualquer intervenção. Isso porque, no momento em que é lesionado, o vaso sanguíneo tem o reflexo de se contrair, reduzindo o fluxo de extravasamento. Ao mesmo tempo, os fatores de coagulação dão início ao processo de coagulação do sangue, que culmina com a formação do coágulo, responsável por estancar o sangramento. Além disso, o próprio sangue extravasado e acumulado faz um efeito de massa, comprimindo o vaso e reduzindo ainda mais o sangramento.

Após cessar o sangramento, o sangue acumulado fora do vaso é reabsorvido pelas células do sistema imunológico dentro de uma a quatro semanas. Como é um processo gradual e dependente de reações químicas, o hematoma vai mudando de cor conforme vai sendo degradado, passando de vermelho para roxo em poucos minutos e depois para esverdeado (biliverdina), amarelado (bilirrubina) e por fim amarronzado (hemossiderina) no decorrer de sua absorção.

Variações de Hematomas

Quais são os tipos de Hematomas?

Os hematomas podem ser classificados de acordo com a sua localização. Os mais conhecidos são:

  • Hematomas subcutâneos: de longe o tipo mais comum, ocorre na gordura embaixo da pele, local chamado de subcutâneo. Será o foco principal desse artigo.
  • Hematomas intracranianos: podem ocorrer logo após traumas com alta energia como queda de grandes alturas, acidentes com veículos e atropelamentos. É o caso de hematoma mais grave e são subdivididos em:
    • Hematomas epidurais: formam entre o crânio e a dura máter.
    • Hematomas subdurais: formam entre a dura máter e a camada aracnoide do cérebro.
    • Hematomas intracerebrais: formam dentro do cérebro

    Tipos de Hematomas

  • Hematomas periorbitais: ocorrem ao redor dos olhos. Muito comum ocorrer após brigas, com socos na face. Também pode ser sinal de fratura de base do crânio.

Quais são as causas dos Hematomas?

São muito comuns após pancadas, coletas de sangue, cirurgias, em terapias que usam ventosas, após procedimentos estéticos (como a criolipólise) e devido ao uso de medicamentos que alteram a coagulação sanguínea.

Sem dúvida, a principal causa de hematomas e equimoses é a contusão. A contusão é popularmente chamada de pancada ou batida: acontece frequentemente na prática de esportes, em acidentes (como quedas, bater em quinas, trombar com algo, batida de carro), durante atividades com animais de estimação e diversas outras situações. É muito comum no nosso dia a dia batermos em alguma coisa e não sentimos dor na hora da lesão, o que faz com que percebamos o hematoma apenas quando encontramos a mancha roxa na pele.

Dentre as outras causas, não menos importantes, temos:

  • Procedimentos cirúrgicos

Essas intervenções causam hematomas tanto pela punção direta do vaso quanto pelo corte dos mesmos por estarem no local da incisão da pele.

Causas dos Hematomas

Os vasos doentes apresentam suas paredes mais finas e frágeis, o que pode causar o rompimento e consequente extravasamento de sangue por qualquer trauma ou mesmo sem nenhum fator predisponente. Em algumas situações, as varizes se encontram muito próximas da pele, permitindo enxergarmos o sangue em seu interior por transparência, dando a impressão de uma mancha roxa. Além disso, muitas vezes os vasinhos se aglomeram, também simulando um hematoma.

  • Medicamentos

Podem causar hematomas e equimoses seja por efeito colateral ou por sua função primária de tornar o sangue “mais fino” (menos coagulável). Os medicamentos mais famosos por predispor hematomas e equimoses são os antiagregantes plaquetários e os anticoagulantes, como exemplo temos o:

    • AAS
    • Clopidogrel
    • Marevan
    • Xarelto
    • Eliquis.

  • Alterações hematológicas por diminuição do número ou da função das Plaquetas

Uma quantidade menor das plaquetas no organismo é conhecida como plaquetopenia ou trombocitopenia, já a diminuição da função das plaquetas é chamada de disfunção plaquetária.

Alterações hematológicas

As duas condições podem provocar o aparecimento de hematomas, pois interferem diretamente na formação do coágulo, cuja função é estancar o sangramento do vaso lesionado. Diferentes doenças podem cursar com plaquetopenia ou disfunção plaquetária, entre elas podemos citar:

    • Leucemia: a leucemia é um câncer que interfere na função normal da medula óssea, órgão responsável pela produção das células do sangue, incluindo as plaqueta. Uma das consequências desta doença é a ocorrência de palquetopenia por diminuição da formação das plaquetas.
    • Dengue: em alguns casos, a Dengue causa uma diminuição das plaquetas por consumo. Por isso, em caso de suspeita de dengue anticoagulantes e antiagregantes devem ser evitados, alerta esse muito comum em propagandas de antigripais que usam o AAS em suas composições.
    • Doença Renal Crônica: as toxinas não filtradas pelo rim levam a uma alteração no funcionamento das plaquetas.
    • Fragilidade Capilar: Causa comum de hematomas e equimoses principalmente nos idosos, acontece quando os vasos perdem sua estrutura normal de sustentação, ficando propícios ao rompimento com posterior extravasamento de sangue. As principais causas são:
      • Envelhecimento: o envelhecimento provoca o enfraquecimento tanto da parede dos vasos como das estruturas ao seu redor que os protegem. Esse enfraquecimento é associado a uma produção menor de colágeno pelo organismo, favorecendo a ruptura do vaso mesmo nos pequenos traumas.Hematomas causados pelo envelhecimento
      • Deficiência de Vitamina C: a vitamina C é a grande responsável pela produção do colágeno, proteína que dá resistência e sustentação aos vasos sanguíneos. Quando os níveis dessa vitamina estão baixos, o colágeno é produzido em menor quantidade e os vasos ficam mais frágeis, causando sangramentos aos pequenos traumas manifestado principalmente por hemorragias nas gengivas e lesões roxas pela pele.
    • Púrpura por melancolia: Também conhecida como púrpura psicogênica ou púrpura por tristeza, provoca o aparecimento espontâneo de pequenas manchas rochas na pele denominadas púrpuras (menores que as equimoses, por isso outro nome), após quadros de grande estresse, depressão ou ansiedade. Ainda não se sabe o exato motivo da formação dos hematomas nesse caso, porém, acredita-se que a vasoconstrição provocada pelo estresse causa o extravasamento de sangue pelos pequenos vasos.

Como tratar Hematomas?

O tratamento é voltado para o alívio dos sintomas que os hematomas possam causar e, principalmente, para controlar a doença que os provocou.

No caso de o paciente apresentar dor, analgésicos e anti-inflamatórios podem ser prescritos, assim como compressas.

No caso de doenças mais graves como leucemia, hemofilia e plaquetopenia deve-se evitar atividades físicas de contato, para evitar a formação de hematomas maiores.

Muitas vezes, medicamentos que tem como efeito facilitar a ocorrência de equimoses e hematomas não podem ser suspensos ou substituídos; nestes casos, é importante um cuidado maior para evitar pequenos acidentes, além de sempre avaliar o uso de outras substâncias associadas que possam potencializar o efeito do medicamento já em uso.

Em cirurgias plásticas, o uso de cintas e a drenagem linfática ajudam a comprimir os vasos lesionados auxiliando o processo inicial da coagulação e colaboram também na reabsorção do hematoma já formado.

Para as varizes e vasinhos, diversos tratamentos podem ser indicados a depender da condição clínica do paciente e do tipo de veia acometido. Meias elásticas ajudam no retorno venoso e também a proteger dos traumas as paredes venosas. Escleroterapia (aplicação) e Laser transdérmico podem seu usados em vasinhos e microvarizes. Outras possibilidades são a aplicação de espuma de polidocanol ou mesmo a cirurgia convencional ou a Laser nos casos de veias maiores.

É importante também ressaltar que é necessário manter uma dieta rica e balanceada para que sempre haja a ingestão de todas as vitaminas e nutrientes de que precisamos para o bom funcionamento do nosso corpo.

Dicas para tirar manchas roxas

A maioria das equimoses e hematomas desaparece espontânea e gradualmente, sem precisar de um tratamento específico. Contudo, a depender de sua localização e de seu tamanho, podem causar uma má impressão ou pigmentar a pele permanentemente, especialmente se houver exposição solar. Sendo assim, existem alguns recursos pouco invasivos que podem ser realizados em casa e aceleram o processo de melhora:

Compressa gelada: Deve ser aplicada antes de completar 48 horas da lesão, pois ajuda a contrair os vasos e a reduzir o fluxo de sangue na região, fazendo com que o hematoma não aumente de tamanho.

Utilize um saquinho com gelo ou mesmo bolsas térmicas que são vendidas em farmácias – precisam ser congeladas por 1 a 2 horas antes do uso. Devem ser aplicadas na região por 20 minutos, sempre protegendo a pele com uma toalha para evitar o contato direto, que pode causar uma queimadura.

Dicas para tirar manchas roxas da pele

Compressa morna: Reservada para hematomas com mais de 48 horas, pois aumenta o fluxo sanguíneo local e assim remove com maior velocidade os coágulos já formados.

Deve-se molhar um pano em água morna e aplicar sobre o local, deixando-o agir por 20 minutos. Da mesma forma que para as compressas frias, também pode-se adquirir em farmácias bolsas térmicas que podem ser aquecidas no forno ou no micro-ondas e ser aplicadas diretamente sobre a pele. Atenção à temperatura para evitar queimaduras!

Pomada de arnica: Pode ser comprada pronta em lojas de produtos naturais ou produzida em casa, pois é fácil de fazer e dura vários dias quando conservada na geladeira em um frasco de vidro fechado. A arnica é uma planta rica em flavonóides e compostos fenólicos que possuem propriedades anticoagulantes, anti-inflamatórias e antioxidantes.

Modo de preparo: misture bem 10 ml de parafina líquida ou cera de abelha derretida em banho-maria com 10 ml de óleo essencial de arnica.

Antes de usar, deixe em temperatura ambiente até que degele, para que o toque não seja tão frio, e depois aplique uma pequena quantidade sobre o hematoma, massageando com movimentos circulares.

Gel de babosa: A babosa é uma planta que pode ser cultivada facilmente em casa e o seu princípio ativo, a aloesina, é obtido a partir da extração do gel de 1 folha. Essa substância tem propriedade anti-inflamatória e ajuda a reduzir a pigmentação da mancha roxa da pele.

O gel extraído deve ser aplicado diretamente sobre o hematoma, deixando agir em repouso por 10 minutos. Remover com água após.

Banho de alecrim: O alecrim é um tempero muito utilizado, disponível na maioria das casas, mas ele também tem uma função anti-inflamatória quando aplicado diretamente sobre as lesões. O calor, em geral, provoca a vasodilatação, ou seja, o aumento do calibre dos vasos e o consequente aumento do fluxo sanguíneo, acelerando o processo de absorção do hematoma.

Para preparar, associar 7 gotas de óleo essencial de alecrim à banheira cheia de água quente. O banho de imersão por 10 minutos ajuda a tratar os hematomas. Se não tiver banheira em casa, pode-se colocar 5 gotas do óleo em uma bacia de água quente e ir lavando o corpo aos poucos.

Pomadas: Pomadas compradas prontas na farmácia à base de heparina e outras substâncias anticoagulantes, ajudam a dissolver os hematomas e assim facilitam a sua reabsorção. Exemplos são: Trombofob, Hirudoid, Fletop, Venalot.

Pomadas para tirar manchas da pele

Entre em contato com o Instituto Barão Vascular e agende sua consulta.

Nossas Unidades 

Médico Vascular em São Paulo - Clinica Barão Vascular

Unidade Pompéia

Comercial Casa das Caldeiras
Av. Francisco Matarazzo, 1752, Conj. 317 - Pompéia - São Paulo/SP
Atendimento de segunda a sexta-feira das 7:30h às 20h.
Dúvidas ou agendamentos pelo  WhatsApp: (11) 95937-4639 ou pelos  telefones: (11) 4800-3030 | 4800-3031 | 3865-3049.

Unidade Paulista

Edifício Praça Pamplona

Rua Pamplona, 145, Conj. 413 – Bela Vista – São Paulo/SP

Atendimento de segunda a sexta-feira das 8:00h às 17h.

Dúvidas ou agendamentos pelo   WhatsApp: (11) 94067-3952 ou pelo  telefone: (11) 94067-3952

Médico Vascular em São Paulo - Clinica Barão Vascular
Médico Vascular em São Paulo - Clinica Barão Vascular

Unidade Itaim Bibi

Edifício The Enterprise Center

R. Joaquim Floriano, 820, 10º andar - Itaim Bibi - São Paulo /SP

Atendimento de segunda a sexta-feira das 8:00h às 17h. 

Dúvidas ou agendamentos pelo  WhatsApp: (11) 93207-6315 ou pelo  telefone: (11) 93207-6315

Unidade Tatuapé

Geon 652 - Eixo Platina

Rua Vilela, 652, sala 706 - Tatuapé - São Paulo /SP

Atendimento de segunda a sexta-feira das 8:00h às 17h.

Dúvidas ou agendamentos pelo   WhatsApp: (11) 96318‑3788 ou pelo  telefone:  (11) 96318‑3788 

Médico Vascular em São Paulo - Clinica Barão Vascular
whatsapp
Unidade Pompéia
Unidade Paulista
Unidade Itaim Bibi
Unidade Tatuapé