Cateter Port-a-Cath - O que é e como utilizar

Cateter Port-a-Cath - O que é e como utilizar

Cateter-port-a-cath

A utilização de cateteres intravasculares para administração de medicamentos, fluidos, suporte nutricional e coleta de exames constitui-se num dos importantes avanços tecnológicos para os tratamentos de longa duração. Eles permitem que esses tratamentos possam ser continuados em âmbito ambulatorial, ou seja, sem a necessidade de o paciente permanecer internado até o seu término.  

O que é Port-a-Cath

Um port-a-cath, também conhecido como port, é um dispositivo totalmente implantado que permite fácil acesso às veias do paciente. É inserido completamente sob a pele e se divide em duas partes: o cateter, feito de silicone ou poliuretano, e o reservatório, constituído de titânio e/ou plástico resistente coberto por um septo de silicone puncionável.

O silicone especial autovendante, pode ser perfurado por uma agulha várias vezes antes que a resistência do material seja comprometida. Seu design contribui para um risco muito baixo de infecção.

A ponta do cateter deve ficar posicionada em uma veia de grande calibre (geralmente veia cava superior) e a extremidade distal é acoplada ao reservatório, que permanece no tecido subcutâneo do tórax, usualmente logo abaixo da clavícula.

Quando é Indicado a Colocação de um Port-a-Cath

Os cateteres port-a-cath são indicados para pacientes que precisam de terapia intravenosa frequente e de longa duração. Podem ser utilizados em indivíduos de todas as idades, incluindo crianças, devido ao conforto que promove ao se evitar seguidas punções de acesso.

Ter um port-a-cath permite que os profissionais de saúde tenham acesso fácil a uma veia importante com baixo risco de infecção e flebite. Este benefício é extremamente importante para pacientes oncológicos que necessitam de quimioterapia. Além disso, o cateter port-a-cath reduz um pouco a dor das incontáveis ​​picadas de agulha para acesso venoso no braço, uma vez que a pele sobre o reservatório do port-a-cath torna-se levemente dessensibilizada.

Outra consideração importante é que os quimioterápicos são drogas altamente lesivas aos tecidos do corpo, assim, ao utilizar o port-a-cath, a chance de extravasamento e consequente dano ao tecido é muito menor, aumentando a segurança da infusão.

Como é realizado o implante

O implante do cateter port-a-cath é considerado um procedimento cirúrgico simples, realizado sob anestesia local com ou sem sedação por um cirurgião vascular. Com duas pequenas incisões, o cateter é inserido em uma veia central e conectado ao reservatório implantado embaixo da pele (geralmente um pouco abaixo da clavícula).

O procedimento leva aproximadamente 30 a 60 min e um aparelho que emite raio-x (radioscopia) é utilizado para confirmar o posicionamento apropriado do cateter. O paciente pode receber alta no mesmo dia já podendo usar o cateter.

Nos primeiros dias após o procedimento é comum o paciente sentir um desconforto leve no local da inserção, geralmente controlada apenas com analgésicos simples. Não é necessário esperar a cicatrização para poder utilizar o cateter; seu uso é liberado de imediato após a realização do procedimento.

Como Utilizar o Cateter Port-a-Cath

Para injetar a medicação, o profissional de saúde palpa o reservatório embaixo da pele e introduz uma agulha em seu centro, que é feito de silicone de alta resistência. Os pacientes geralmente não sentem dor, apenas uma leve sensação de picada na hora de sua utilização.

Duração do Cateter Port-a-Cath

Contanto que você preste atenção à manutenção adequada, o cateter port-a-cath pode ser usado por anos sem a necessidade de troca. É extremamente importante que o manuseio deste dispositivo seja feito por profissionais de saúde experientes para evitar infecção e obstrução do cateter.

Benefícios do Cateter Port-a-Cath

  • Alta durabilidade
  • Confortável – não restringe a movimentação do paciente
  • Evita punções venosas frequentes
  • Dispensa o uso de curativos
  • Baixa taxa de infecção e obstrução do cateter
  • Maior segurança no tratamento oncológico, uma vez que não ocorrem flebites e há menor chances de complicações locais por extravasamento da droga

Complicações do Cateter Port-a-Cath

Os cateteres port-a-cath apresentam um baixo risco de complicações quando comparados aos outros cateteres existentes. O percentual de complicações decorrentes da utilização do cateter de longa permanência varia em função da condição clínica do paciente, da habilidade da equipe que realiza o implante e daquela que o manipula, do tempo de permanência do cateter, da localização do acesso, da solução infundida, entre outros.

As complicações na maior parte das vezes são divididas em precoces e tardias. As primeiras são as que ocorrem entre 48 horas a sete dias da implantação do acesso venoso, ou até sua primeira utilização, e as tardias aquelas que ocorrem posteriormente a esse período.

As complicações precoces estão relacionadas ao implante do dispositivo sendo basicamente associada a punção na veia para o acesso venoso. Vale lembrar que hoje em dia com a utilização do ultrassom Doppler para acompanhar a punção essas complicações se tornaram muito raras.

As complicações tardias mais comuns são as infecções decorrentes da colonização do cateter ou seu reservatório, da obstrução do cateter por coágulo, da desconexão do cateter ao reservatório ou ainda da migração do cateter.

Remoção do Cateter Port-a-Cath

O port-a-cath é removido quando o oncologista ou médico especialista que indicou sua colocação determina que ele não é mais necessário.A remoção do cateter port-a-cath geralmente é realizada sob anestesia local com sedação ou sem sedação, dependendo da condição clínica e da preferência do paciente.

O cirurgião vascular injetará anestésico na área do reservatório do port-a-cath. Em seguida, uma pequena incisão será feita sobre ele. O reservatório é liberado de qualquer tecido e todo o dispositivo é removido de uma vez. A pele será fechada com sutura, onde logo depois será feito um curativo apropriado.

A alta, salvo raras exceções, é dada no mesmo dia do procedimento. Muitos pacientes voltam ao trabalho normalmente no dia seguinte sem nenhuma restrição.

Entre em contato com o Instituto Barão Vascular e agende sua consulta.

Médico Vascular em São Paulo - Clinica Barão Vascular

Visite a Clínica

Nosso horário de atendimento é de segunda a sexta-feira das 7:30h às 20h. 

Você pode tirar suas dúvidas ou agendar uma consulta pelo  WhatsApp: (11) 95937-4639 ou pelos  telefones: (11) 4800-3030 | 4800-3031 | 3865-3049.

Se preferir também pode agendar sua consulta diretamente pelo site através do box abaixo. 

mapa
whatsapp