Varizes

O que são Varizes e como tratar?

As varizes dos membros inferiores são veias superficiais das pernas que tornam-se visíveis, salientes e tortuosas.

Em pessoas com predisposição a varizes, veias normais que são responsáveis por drenar o sangue para o coração, sofrem um processo degenerativo em que perdem a sua elasticidade e se dilatam, acumulando o sangue em seu interior.

Sete em cada dez pessoas sofrem com varizes. Se não forem tratadas, as varizes podem piorar.

O que são Varizes?

São veias superficiais das pernas que se tornam dilatadas e tortuosas. Em pessoas com predisposição ao desenvolvimento de varizes, veias normais das pernas sofrem um processo degenerativo em que perdem a sua elasticidade e se dilatam, dificultando o retorno do sangue dos membros inferiores para o coração, acumulando o sangue nas pernas.

Quatro em cada dez pessoas sofrem com varizes. Além do inconveniente estético, as varizes causam dor, inchaço, sensação de peso e cansaço nas pernas. Se não forem tratadas, podem aumentar e gerar complicações, como o escurecimento e inflamação da pele, úlceras e trombose.

O que causa as Varizes?

As veias varicosas se desenvolvem quando as pequenas válvulas dentro das veias param de funcionar. Isso faz com que o sangue flua para trás e se acumule na veia.

Confira abaixo mais alguns fatores que contribuem com o surgimento das varizes:

  • Histórico familiar
  • Sexo feminino
  • Idade avançada
  • Gestação
  • Obesidade
  • Passar longos períodos em pé

Histórico familiar

O risco de desenvolver veias varicosas aumenta se um parente próximo apresentar a doença. Isso significa que as veias varicosas tem um forte componente hereditário.

Sexo feminino

As mulheres têm maior probabilidade de serem afetadas por varizes do que os homens. Estudos sugerem que isso pode ser devido aos hormônios femininos relaxarem a parede das veias, tornando as válvulas mais propensas a falhar.

Idade avançada

Conforme você envelhece, suas veias começam a perder a elasticidade e as válvulas dentro delas param de funcionar também.

Gestação

Durante a gravidez, a quantidade de sangue aumenta para ajudar a sustentar o desenvolvimento do bebê. Isso coloca uma pressão extra em suas veias. O aumento dos níveis hormonais durante a gravidez também causa o relaxamento da parede dos vasos sanguíneos, o que também aumenta o risco.

As veias varicosas também podem se desenvolver à medida que o útero começa a crescer. Conforme o útero se expande, ele pressiona as veias da região pélvica, o que às vezes pode causar varizes.

Embora estar grávida possa aumentar o risco de desenvolver veias varicosas, a maioria das mulheres percebe que suas veias melhoram significativamente após o nascimento do bebê.

Obesidade

O excesso de peso aumenta a pressão sobre as veias, o que significa que elas precisam trabalhar mais para enviar o sangue de volta ao coração. Isso pode aumentar a pressão nas válvulas, tornando-as mais sujeitas a falharem. O impacto do peso corporal no desenvolvimento de veias varicosas parece ser mais significativo nas mulheres.

Trabalhar por longos períodos em pé ou sentado

Algumas pesquisas sugerem que trabalhos que exigem longos períodos em pé podem aumentar o risco de causar varizes. Isso ocorre porque seu sangue não flui tão facilmente quando você fica em pé por longos períodos.

Diagnóstico das Varizes

Um cirurgião vascular avaliará o seu histórico médico, fará um exame físico e examinará suas veias superficiais. Você provavelmente será encaminhado para um exame de ultrassonografia com Doppler para mapear as suas veias varicosas.

É um exame indolor que usa ondas de alta frequência para medir o calibre e a presença de refluxo nas veias. O exame ajuda o médico a determinar a gravidade da doença e a origem das varizes.

Como funciona a Cirurgia de Varizes?

O médico realiza pequenas incisões através das quais as veias doentes são removidas. Este é um procedimento geralmente feito sob raquianestesia.

Em alguns casos selecionados, há a possibilidade de realização deste tratamento no consultório, sob anestesia local. Os pacientes podem retomar suas atividades normais após alguns dias do procedimento.

Muitas pessoas têm dúvida de como é feita a cirurgia de varizes. Do que terá de abrir mão durante a recuperação, o que é preciso fazer para agendar a cirurgia, como será o a véspera, o dia e o pós-procedimento.

Apesar de haver variações de médico para médico, vamos esclarecer como nós, do Instituto Barão Vascular , lidamos com este momento ímpar da vida de nossos pacientes: o dia da cirurgia de varizes.

Uma vez tomada a decisão de operar suas varizes (nessa altura você já passou por algumas consultas, já realizou exames, sabe quais são os riscos e benefícios do procedimento), escolhemos um dia e um hospital para realizar a cirurgia.

Quando a internação é paga pelo convênio, precisamos de mais ou menos 20 dias para resolver os trâmites do processo – isso é resolvido inteiramente pelo consultório, a única coisa que você deverá fazer é aguardar a liberação; não precisa ligar, nem preencher nenhum formulário, nossas secretárias resolverão tudo.

Geralmente uma semana antes da data agendada, você passa em consulta para que orientem o passo a passo da cirurgia: jejum, endereço do hospital, repouso, cuidados com os curativos, medicamentos que irá tomar, etc.

No dia ou na véspera da cirurgia, objetivando um bom resultado funcional e estético, é feita a marcação do trajeto das veias varicosas que serão retiradas. Isto é feito porque as varizes “murcham” quando estamos deitados, ficando mais difícil de saber onde elas estão no momento da cirurgia caso não haja uma marcação prévia.

Na maioria das vezes fazemos isso no consultório, pois dispomos de equipamentos que nos auxiliam, como o aparelho de realidade aumentada e o ultrassom Doppler. Gostamos também de fazer o registro fotográfico das pernas para comparação após o procedimento.

Você deve comparecer ao hospital com 8 horas de jejum, inclusive para líquidos. Em geral, a internação ocorre 2 horas antes do procedimento. Ao chegar no hospital, você será encaminhado para o quarto, onde o médico anestesista fará sua avaliação para definir a melhor anestesia a ser realizada.

Em geral, o tipo de anestesia vai depender do porte da cirurgia e das doenças de base que você apresenta. Geralmente utilizamos a raquianestesia, na qual o paciente fica anestesiado da cintura para baixo, associada à sedação, que torna o procedimento mais confortável.

Bom, hora de começar a cirurgia: você estará dormindo, sem sentir qualquer dor. São feitas pequenas incisões (cerca de 2mm) e, com a ajuda de uma agulha de crochê, retiraremos as varizes. No lugar de pontos, usamos fitas adesivas (para um melhor resultado estético).

Quando as varizes são muito grossas, há a necessidade de incisões um pouco maiores para retirá-las e, neste caso, podem ser necessários pontos para o fechamento. Isto também acontece quando é preciso retirar as veias safenas pela técnica convencional.

Quando usamos a técnica a Laser, dispensam-se os pontos

Após a cirurgia você será encaminhado para a sala de recuperação anestésica, onde ficará por aproximadamente uma hora (o tempo de recuperação pode variar). Finalmente, após esse período, você irá para o quarto para comer alguma coisa e aguardar a recuperação completa da anestesia. Na maioria das vezes, a alta ocorre no mesmo dia do procedimento.

Depois da cirurgia, sua perna estará enfaixada para comprimir a área operada e diminuir o sangramento pós-operatório. A faixa deve ser retirada no dia seguinte da cirurgia e trocada pelas meias elásticas. Esse cuidado é fundamental para diminuir a dor, o inchaço e o desconforto, facilitando o retorno mais rápido às suas atividades cotidianas.

Hoje em dia existem meias elásticas próprias para o pós-operatório de varizes que dispensam as faixas: são colocadas ao término do procedimento cirúrgico e devem ficar por pelo menos 48h, mantendo uma compressão contínua e mais eficaz, com a possibilidade tomar banho normalmente sem a necessidade de retirá-las.

O retorno ao consultório do médico ocorre em uma semana e aí são retirados os pontos (nos casos em que houve necessidade) e avaliado o processo da recuperação. O repouso pode variar de 1 a 15 dias dependendo do porte da cirurgia (quantidade e calibre de veias retiradas). Nesse período, não é necessário nem aconselhável ficar deitado todo o tempo.

O ideal é caminhar durante períodos curtos, podendo ir ao banheiro, tomar banho e fazer as refeições normalmente, mas sem a realização de atividades que exijam esforço físico intenso. Relembraremos individualmente quais atividades já estão liberadas e quais ainda devem esperar um pouco para serem retomadas.

Após 30 dias, haverá a segunda avaliação pós-operatória.

Nesse momento a grande maioria dos pacientes já não sente mais nada relacionado à cirurgia. Por fim, com 3 meses do procedimento, ocorre mais um retorno médico para avaliação do resultado final.

Importante lembrar que as pernas não devem ser expostas ao sol até a liberação médica: isso geralmente ocorre na terceira consulta, prazo que pode ser estendido, a depender do tipo pele.

Como funciona os Tratamentos para Varizes?

Quando houver indicação, o cirurgião vascular recomendará tratamentos adicionais para livrar as pernas das varizes. No Instituto Barão Vascular dispomos de:

Escleroterapia com Polidocanol.

Conhecido como Espuma, é o tratamento das varizes por meio da injeção de um medicamento em forma de espuma. Esse tratamento é realizado em consultório médico, onde o médico especialista, injeta um produto químico nas veias varicosas; este medicamento causa a lesão da parede da veia, promovendo inflamação com posterior “fechamento” e desaparecimento da veia varicosa.

Ablação com Laser ou Radiofrequência

Método utilizado quando houver também comprometimento das veias safenas. É um procedimento em que se insere um cateter fino e flexível na veia comprometida que envia uma energia que oclui a veia doente. Substitui a remoção da veia safena de forma convencional, que costuma gerar incisões maiores, dor mais intensa e recuperação mais lenta no pós-operatório.

Como evitar Varizes?

Independentemente do tratamento para varizes proposto, o fato de já ter retirado uma veia doente não impede que as varizes reapareçam. Por isso, mudanças no estilo de vida são recomendadas, como:

Evitar ficar muito tempo na mesma posição

As posições prolongadas em pé parado e sentado devem ser evitadas. A gravidade e a falta de movimento favorecem a estagnação do sangue nas veias.

Caso o seu trabalho exija que permaneça longos períodos na mesma posição, é necessário andar um pouco durante o dia ou fazer movimentos circulares com os pés. Do mesmo modo, durante as viagens longas de carro, ônibus ou avião, crie o mesmo hábito.

Pratique atividade física

Praticar caminhadas regularmente é um dos exercícios mais benéficos para a circulação venosa. A planta dos pés, devido a presença de extensa rede de veias, funciona como uma bomba que movimenta o sangue.

A cada passo, essas veias são comprimidas, o que impulsiona o sangue para cima até as pernas. Depois, a contração dos músculos das panturrilhas favorece a subida do sangue até ao coração.

Por estas razões, a prática da ginástica, do ciclismo, dança, natação, entre outras atividades também favorecem a circulação venosa.

Evite obesidade

O excesso de peso é responsável pelo aumento da pressão sanguínea nas veias. Por isso deve-se realizar uma alimentação rica em fibras e pobre em gorduras saturadas com o intuito de manter ou atingir o peso ideal.

Todas essas práticas associadas ao emprego de meias elásticas de compressão graduada podem ajudar a diminuir ou prevenir a ocorrência de varizes.

Entre em contato com o Instituto Barão Vascular e agende sua consulta.

Médico Vascular em São Paulo - Clinica Barão Vascular

Visite a Clínica

Nosso horário de atendimento é de segunda a sexta-feira das 7:30h às 20h. 

Você pode tirar suas dúvidas ou agendar uma consulta pelo  WhatsApp: (11) 95937-4639 ou pelos  telefones: (11) 4800-3030 | 4800-3031 | 3865-3049.

Se preferir também pode agendar sua consulta diretamente pelo site através do box abaixo. 

mapa
whatsapp
X