Trombose Venosa Profunda

Trombose Venosa Profunda

Trombose Venosa Profunda

Trombose venosa profunda (TVP) é a doença em que o sangue coagula dentro das veias, obstruindo o sistema venoso. Na maioria das vezes, os pacientes apresentam inchaço associado a dor, porém, em alguns casos podem não apresentar sintomas.A trombose venosa requer atenção imediata, pois, se não tratada, um fragmento de coágulo pode se desprender e viajar para os pulmões, causando a embolia pulmonar, doença grave e potencialmente fatal.

O que é Trombose Venosa Profunda

Trombose venosa profunda (TVP) é o termo utilizado quando o sangue coagula (formando um trombo) no interior de uma veia profunda. A trombose pode acontecer em qualquer veia do corpo, porém, é mais comum nas veias dos membros inferiores. Nessa localização, o paciente costuma apresentar dor e inchaço na perna afetada.

A trombose venosa profunda requer atenção imediata, pois se não tratada adequadamente, um fragmento de coágulo (que chamamos de êmbolo) pode se desprender da perna e migrar para os pulmões, causando o tromboembolismo pulmonar (também conhecido como TEP), complicação mais temida da trombose, uma vez que, dependendo de sua extensão, pode ser fatal.

Causas da Trombose Venosa Profunda

A principal causa da trombose é a imobilidade prolongada, comum em viagens em que a pessoa fica horas na mesma posição ou em repouso por alguma doença ou após cirurgia. Lesões nos vasos, como nos traumas e nas cirurgias, e desequilíbrios da coagulação do sangue também podem levar à formação dos trombos no sistema venoso profundo.

Além dessas causas, uma série de outras condições pode favorecer o aparecimento da trombose. Veja a seguir a lista de alguns fatores de risco para trombose:

  • Imobilidade prolongada por:
  • Internação hospitalar
  •  Viagens longas
  • -Imobilização por fraturas
  • Repouso após cirurgias
  • Pacientes acamados
  • Predisposição genética – Grupo de doenças chamadas de trombofilias
  • Idade avançada
  • Obesidade
  • Gravidez e mulheres nos primeiros 2 meses após o parto
  • Câncer
  • Quimioterapia
  • Tabagismo
  • Hormonioterapia
  • Varizes

Quanto mais esses fatores se associam, maior é a chance de o paciente desenvolver a trombose venosa profunda se medidas de proteção não forem adotadas.

Sintomas da Trombose Venosa Profunda

Os pacientes com trombose venosa profunda costumam apresentar os seguintes sintomas, que devem chamar a atenção para a necessidade de um atendimento médico de urgência:

  • Inchaço do membro
  • Dor
  • Endurecimento da panturrilha

Na maioria das vezes o acometimento é da perna, porém, é possível a ocorrência de trombose venosa profunda nos membros superiores, mas são bem menos frequentes. Os sintomas surgem de maneira rápida e não apresentam melhora, podendo inclusive piorar progressivamente quando não é iniciado o tratamento adequado.

Diagnóstico da Trombose Venosa Profunda

A suspeita diagnóstica é baseada no exame clínico do paciente. Para a confirmação, é necessária a realização de uma ultrassonografia com Doppler Colorido, que conseguirá definir a extensão da trombose e quais os segmentos venosos acometidos.

Complicações da Trombose Venosa Profunda

Dentre as complicações imediatas da trombose venosa profunda , a mais temida é a embolia pulmonar. Esta complicação acontece quando um fragmento do coágulo formado na perna se desprende e segue pela circulação até atingir os pulmões, causando o entupimento de um vaso sanguíneo pulmonar. Dependendo da extensão da embolia pulmonar, ela pode ser fatal.


Em relação às complicações tardias, nos preocupamos com a síndrome pós-trombótica. A trombose pode deixar cicatrizes nas veias profundas, que por sua vez, gera um prejuízo permanente na circulação venosa. Essa alteração da circulação venosa pode se manifestar desde um inchaço na perna no final do dia, até complicações mais graves, como escurecimento, inflamação da pele e formação de úlceras venosas.

Tratamento da Trombose Venosa Profunda

O objetivo do tratamento da trombose venosa profunda é facilitar a reabsorção do coágulo pelo organismo, evitar sua progressão e diminuir as chances de ele soltar e causar a embolia pulmonar. Para isso, são utilizados medicamentos anticoagulantes – atualmente, são várias as medicações disponíveis no mercado com este fim, cada um com suas indicações específicas – o cirurgião vascular é o profissional adequado para definir qual a melhor medicação para anticoagular para cada paciente.

Além disso, para a melhora dos sintomas e para diminuir as chances de síndrome pós-trombótica, é necessário o uso das meias elásticas de compressão graduada. Elas ajudam a diminuir o inchaço na perna e também a dor causada pela trombose. Analgésicos também são usados para aliviar a dor.

Existem alguns casos mais graves, em que o comprometimento da circulação venosa é muito extenso e o inchaço muito exuberante, podendo cursar inclusive com coloração arroxeada (flegmasia cerúlea dolens) ou branca (flegmasia alba) da pele.

Esses casos são raros, porém os medicamentos anticoagulantes e demais medidas podem não ser o suficiente para o tratamento adequado, podendo ser necessária intervenção cirúrgica. Importante ressaltar que a conduta cirúrgica na trombose venosa profunda é uma conduta de exceção, estando limitadas a casos extremos e muito graves.

Tratamento da Trombose Venosa Profunda sem Anticoagulantes

Em algumas situações, nos vemos frente a pacientes com diagnóstico de trombose, porém com contraindicação à anticoagulação. Em um quadro de trombose venosa, o risco de embolia pulmonar deve sempre ser minimizado e, na impossibilidade de administrar o anticoagulante, podemos colocar um dispositivo que evita uma embolia pulmonar maciça: este dispositivo se chama filtro de veia cava e é inserido de maneira minimamente invasiva por via endovascular.

Ele é colocado na veia cava, localizada na região abdominal e nada mais é que um filtro capaz de segurar algum coágulo que possa se desprender da circulação da perna, evitando que o mesmo chegue à circulação pulmonar.

É importante ressaltar que a inserção do filtro não é uma conduta rotineira e sua indicação deve ser muito criteriosa, uma vez que sua finalidade é evitar uma complicação grave quando (ou enquanto) o tratamento adequado não pode ser iniciado. Lembrando que ele evita uma embolia pulmonar maciça, porém não trata a trombose em si.

Caso a causa da contraindicação à anticoagulação do paciente seja reversível, assim que estiver resolvida deve-se iniciar o uso dos anticoagulantes e o filtro deve ser removido.

Como Prevenir a Trombose Venosa Profunda

Podemos evitar a trombose venosa profunda através de simples medidas como:

  • Manter-se dentro do peso
  • Praticar exercícios regularmente
  • Usar a meia elástica e movimentar-se assim que possível depois de cirurgias
  • Fazer exercícios com as pernas e os pés enquanto estiver viajando
  • Beber muito líquido para evitar a desidratação
  • Usar meias elásticas, principalmente se tiver varizes
  • Não fumar

Entre em contato com o Instituto Barão Vascular e agende sua consulta.

Médico Vascular em São Paulo - Clinica Barão Vascular

Visite a Clínica

Nosso horário de atendimento é de segunda a sexta-feira das 7:30h às 20h. 

Você pode tirar suas dúvidas ou agendar uma consulta pelo  WhatsApp: (11) 95937-4639 ou pelos  telefones: (11) 4800-3030 | 4800-3031 | 3865-3049.

Se preferir também pode agendar sua consulta diretamente pelo site através do box abaixo. 

mapa
whatsapp