Ulcera Venosa

Úlcera Venosa

Úlcera Venosa

A Úlcera Venosa é caracterizada por uma lesão na perna consequente à dificuldade do retorno do sangue ao coração. É o estágio mais avançado e grave da Insuficiência Venosa Crônica.
O tratamento da úlcera tem como objetivo otimizar o retorno do sangue ao coração e cuidar do local da ferida com curativo adequado.

O que é Úlcera Venosa

A úlcera venosa, também conhecida como úlcera varicosa ou úlcera de estase, é caracterizada por uma ferida na perna que ocorre devido à dificuldade do retorno do sangue dos membros inferiores ao coração. É o estágio mais avançado e grave de uma doença chamada Insuficiência Venosa Crônica. Habitualmente ela é precedida por alterações crônicas da pele, como escurecimento da perna (denominada dermatite ocre), inflamação da pele (chamado eczema de estase) e lipodermatoesclerose, que se manifesta como endurecimento da pele da perna.

Como Surge a Úlcera Venosa

Todas estas alterações da pele (dermatite ocre, eczema de estase, lipodermatoesclerose) em conjunto favorecem a formação da ferida, além de dificultarem a cicatrização. Os mecanismos exatos para o aparecimento dessas alterações tróficas de pele ainda não são completamente entendidos, mas a teoria mais aceita atualmente responsabiliza o acumulo de células inflamatórias na perna, devido à alta pressão venosa.
No passado acreditou-se que as úlceras venosas e outras alterações tróficas de pele (escurecimento, endurecimento) decorrentes de insuficiência venosa crônica ocorriam apenas em pacientes com comprometimento do sistema venoso profundo (como em pacientes após quadros de trombose venosa profunda). Porém, atualmente sabemos que a úlcera venosa pode aparecer tanto em pacientes com comprometimento do sistema venoso profundo quanto do sistema venoso superficial (varizes).

Características da Úlcera Venosa

A úlcera venosa, quando se desenvolve espontaneamente, localiza-se preferencialmente na região da face interna do tornozelo; muitas vezes, porém, pode ser desencadeada após traumatismos (como coceira, arranhões, machucados de outras causas) – nesses casos, pode ter outras localizações na perna, como a região anterior ou a face lateral.

Em geral, é pouco dolorosa, demora para cicatrizar e pode aumentar de diâmetro e/ou profundidade se não for adequadamente tratada. Complicações podem ocorrer, como uma infecção secundária da úlcera, que se manifesta com dor, mau cheiro, aumento da quantidade de secreção e vermelhidão ao redor da ferida.

Tratamento da Úlcera Venosa

O tratamento da úlcera venosa é dividido em medidas para melhorar o retorno do sangue ao coração e cuidados locais com a ferida – existem diversos tipos de curativos disponíveis no mercado. O objetivo final é a cicatrização da úlcera.

O mais importante, sem sombra de dúvida, é tratar a causa da ferida. Quando é decorrente das varizes, o tratamento delas é necessário, podendo ser feito das seguintes maneiras:

  • Cirurgia convencional: retirada da veia safena quando ela está insuficiente, retirada das veias varicosas;
  • Termoablação com Laser endovenoso ou radiofrequência: queimadura da veia safena por meio de uma fibra inserida por punção e guiada por ultrassom, sem a necessidade de cortes:
  • Aplicação de espuma: neste tópico, a espuma merece uma atenção especial e vem sendo amplamente utilizada no dia a dia dos cirurgiões vasculares no tratamento das úlceras venosas associadas às varizes. É um procedimento ambulatorial (ou seja, que pode ser feito no consultório), sem a necessidade de internação, anestesia ou de intervenção cirúrgica.

Mas os procedimentos, sejam ambulatoriais (como a espuma) ou cirúrgicos (tratamento da veia safena, retirada de veias varicosas) isoladamente não são a solução de todos os problemas! Associado a eles, o tratamento clínico deve ser iniciado de imediato em todos os pacientes. As medidas a seguir são fundamentais para que o tratamento seja eficaz:

  • Permanecer o máximo de tempo com as pernas elevadas para facilitar a drenagem do sangue acumulado nas pernas. Então, durante o repouso, é sempre bom deixar as pernas apoiadas em um nível superior ao do corpo, bem como na hora de dormir.
  • Usar meias de compressão elástica – a compressão ajuda o sangue a retornar das pernas para o coração. Existem diversos tipos de meias disponíveis no mercado, que variam tanto quanto ao comprimento e grau de compressão quanto ao tipo de tecido, sendo algumas inclusive específicas para pacientes com úlceras venosas. O cirurgião vascular é o profissional capacitado para indicar qual a melhor meia para seu caso.
  • Realizar exercícios físicos – a nossa panturrilha funciona como uma bomba muscular para o retorno venoso, ou seja, a cada contração ela ajuda a empurrar o sangue acumulado nos membros inferiores para cima. Portanto, quando fazemos atividade física, nós intensificamos o funcionamento desse mecanismo e, consequentemente, melhoramos a drenagem do sangue das pernas.

Quanto aos cuidados locais com a úlcera venosa, o cirurgião vascular deve atentar-se ao aspecto da ferida e escolher o tipo de curativo mais adequado, que varia conforme a quantidade de secreção que sai pela ferida, profundidade e fase do processo de cicatrização.

Cada curativo tem uma frequência de troca especifica, e isso também depende da fase em que se encontra a úlcera. Caso haja sinais de infecção, um antibiótico deve ser imediatamente prescrito. É fundamental lembrar que os curativos, independente do tipo escolhido, devem ser associados a uma terapia compressiva, seja ela elástica (meia) ou inelástica (bota de unna).

Recomendações Após Tratamento da Úlcera Venosa

Após a cicatrização da úlcera venosa, não é hora de descuidar ou esquecer do tratamento, pois uma nova ferida pode aparecer se os cuidados com a circulação e com a pele não forem mantidos! Medidas como uso de meias elásticas regularmente, prática de exercícios físicos e hidratação da pele devem continuar por toda a vida. Entramos aqui numa fase de manutenção de tratamento para evitar que outra úlcera venosa apareça. O acompanhamento com o cirurgião vascular é fundamental.

Entre em contato com o Instituto Barão Vascular  e agende sua consulta.

Médico Vascular em São Paulo - Clinica Barão Vascular

Visite a Clínica

Nosso horário de atendimento é de segunda a sexta-feira das 7:30h às 20h. 

Você pode tirar suas dúvidas ou agendar uma consulta pelo  WhatsApp: (11) 95937-4639 ou pelos  telefones: (11) 4800-3030 | 4800-3031 | 3865-3049.

Se preferir também pode agendar sua consulta diretamente pelo site através do box abaixo. 

mapa
whatsapp