Vasinhos

Vasinhos

As Telangiectasias, mais conhecidas como “vasinhos”, são caracterizadas por pequenos vasos avermelhados ou arroxeados que se dilatam e marcam a pele. Medem menos que um milímetro de diâmetro e estão localizadas na derme, a camada mais superficial da pele.

Para tratar os vasinhos existem várias técnicas. As mais empregadas são a escleroterapia, conhecida popularmente com aplicação, e o Laser transdérmico.

 

Vasinhos

Embora seja uma condição essencialmente estética, já que essas estruturas não se transformam em varizes, podem ser um alerta de que veias maiores não andam bem: as veias nutrícias, por exemplo, são veias conectadas aos vasinhos e que aumentam a pressão e quantidade de sangue neles, provocando sua dilatação e perpetuação. Sua identificação permite que elas sejam tratadas a fim de um resultado estético mais duradouro, uma vez que não adianta fazer laser ou escleroterapia nos vasinhos sem tratar as varizes matrizes antes, pois eles voltam a aparecer. Nestes casos, alguns equipamentos que utilizam realidade aumentada por transiluminação ajudam na sua identificação.

O médico também pode solicitar um ultrassom doppler com a finalidade de mapear o sistema venoso e identificar algum problema não estético associado.

O principal fator para o aparecimento de vasinhos e varizes é a hereditariedade. Em mulheres com tendência, o excesso de peso pode agravar o problema, pois sobrecarrega as veias.

Os vasinhos, diferentemente das varizes, não causam sintomas como inchaço e dor nas pernas. Algumas mulheres relatam ardência no local das telangiectasias, especialmente no período pré-menstrual, mas de baixa intensidade.

Atualmente, o melhor tratamento para os vasinhos nas pernas é a associação de escleroterapia (aplicação) com o laser transdérmico. Ambos provocam uma irritação no interior do vaso (o primeiro através da infusão de uma substância química, o segundo através do calor) levando à inflamação e selamento. As veias nutrícias podem ser tratadas da mesma forma (aplicação associada ao laser) ou através da sua remoção com microcirurgia, a depender do calibre.
Normalmente são necessárias várias sessões para se atingir um resultado satisfatório, mas a quantidade exata vai depender da quantidade de vasinhos e da resposta do organismo de cada um.

Av Francisco Matarazzo 1752 Conj. 317 - Pompéia - São Paulo/SP
Atendimento em horário comercial pelo Telefone: (11) 4800-3030 ou pelo Whatsapp: (11) 95937-4639

Fale Conosco

 

Você pode tirar suas dúvidas ou marcar uma consulta enviando uma mensagem no formulário abaixo. Entre em contato também pelos telefones: (11) 4800-3030 | 4800-3031 | 3865-3049 | (11) 95937-4639

Siga-nos nas redes sociais:
Facebook | Instagram

 

Whatsapp